TRE-SE é destaque no Justiça em Números 2018

CNJ tomou por base a atividade judiciária realizada em 2017

CNJ tomou por base a atividade judiciária realizada em 2017

O levantamento do CNJ que deu origem ao resultado considerou o porte de todos os Tribunais do país. Por exemplo, os de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais figuram como Tribunais de Grande Porte; os de Sergipe, Pernambuco e Ceará como Médio Porte; e os do Alagoas, Rondônia e Roraima como Pequeno Porte. Tais classificações são feitas levando em consideração a quantidade de processos que tramitaram no período.

Dos vários índices, convém destacar três dos mais abrangentes, sendo que em um o TRE-SE se destaca dentre os Regionais de seu Porte e em dois, dentre todos os Tribunais, inclusive os de Grande Porte.

No índice relativo à Produtividade dos Magistrados (figura 59 do levantamento, à página 86), detecta-se que os magistrados eleitorais sergipanos julgaram em média 2.002 processos/ano, sendo o primeiro dentre os Tribunais de Médio Porte e o segundo dentre todos os Regionais.

No índice referente à Produtividade dos Servidores da área judiciária (figura 63 do levantamento, à página 89), os servidores do TRE-SE analisaram em média 116 processos/ano, sendo o primeiro dentre todos os Regionais e quatro vezes mais produtivo do que o último colocado dentre os Tribunais de Médio Porte.

Já no que tange ao índice correspondente ao Percentual de Casos Novos Eletrônicos (figura 58 do levantamento, à página 95), foram autuados, no 1º e 2º Graus da Justiça Eleitoral de Sergipe, 87,2% de processos judiciais em formato eletrônico, sendo o TRE-SE o primeiro dentre todos os Regionais, percentual este quatro vezes superior ao do segundo colocado.

Diante de resultados tão expressivos, resta a sensação de dever cumprido e a renovação do compromisso de promover uma prestação judiciária célere e efetiva.

Por oportuno e merecido, a Presidência e a Diretoria-Geral reconhecem o excelente trabalho dos magistrados e servidores, respectivamente!

Clique aqui e acesse o levantamento Justiça em Números 2018.

Últimas notícias postadas

Recentes