22 de março: Dia Mundial da Água

O Dia Mundial da Água foi criado pela Organização das Nações Unidas – ONU em 1992

O Dia Mundial da Água foi criado pela Organização das Nações Unidas – ONU em 1992

Aproveitando da data comemorativa, o TRE-SE informa que, comparados os resultados de 2015 aos de 2017, o Tribunal conseguiu reduzir em aproximadamente 30% o consumo de água. Superou a meta proposta pelo indicador do Plano de Logística Sustentável – PSL: reduzir em 15% o consumo de água em relação a 2015, conforme o Relatório de Desempenho do PSL de 2017.

O Dia Mundial da Água foi criado pela Organização das Nações Unidas – ONU em 1992. Em cada ano, o dia 22 de março é destinado à discussão sobre os diversos temas relacionados ao precioso líquido. Apenas cerca de 0,008 % do total da água do planeta é própria ao consumo. Grande parte das fontes desta água (nascentes, rios, lagos e represas...) está sendo contaminada, poluída e degradada pela ação do homem. A água poderá faltar, num futuro próximo, para o consumo de grande parte da população mundial. O Dia Mundial da Água foicriado com vários objetivos: reflexão, análise, conscientização e elaboração de medidas para resolver o problema.

No dia 22 de março de 1992, a ONU divulgou a “Declaração Universal dos Direitos da Água”. Odocumento apresenta medidas, sugestões e informações para despertar a consciência ecológica da população e dos governantes.

Segundo a Agência Nacional de Águas – ANA, estima-se que o Brasil possui cerca de 12% da disponibilidade de água doce do planeta. Mas a distribuição desse recurso natural não é equilibrada. A Região Norte concentra aproximadamente 80% da quantidade de água disponível, essa região concentra apenas 5% da população brasileira. As regiões próximas aos Oceano Atlântico concentram mais de 45% da população, porém, menos de 3% dos recursos hídricos do país.

Mudanças no clima que alterem o regime de chuvas podem provocar o aumento de eventos hidrológicos extremos: inundações e longos períodos de seca. Esses eventos afetam a oferta de água (uma ameaça). A Agência Nacional de Águas – ANA implementa medidas para aumentar a segurança hídrica e a capacidade do Brasil de se adaptar a novos cenários.

Situação da Água no Mundo

Estima-se que 97,5% da água da Terra é salgada e não é adequada ao nosso consumo direto. Dos 2,5% de água doce, a maior parte (69%) é de difícil acesso, está concentrada nas geleiras, 30% são águas subterrâneas (armazenadas em aquíferos) e 1% está nos rios. A água não está limitada às fronteiras políticas dos países. Quase a metade da superfície terrestre comporta bacias hidrográficas de rios compartilhados por dois ou mais países. O Brasil compartilha cerca de 82 rios com os países vizinhos, incluindo importantes bacias como a do Amazonas e a do Prata, além de compartilhar os sistemas de aquíferos Guarani e Amazonas. ()

Informações do 8º Fórum Mundial da Água: Brasília 2018

Pelo menos 917 municípios brasileiros apresentam algum risco relacionado à seca e à falta d’água (16% do total de cidades do país). O dado foi apresentado nesta terça-feira (20), pelo ministro da Integração Nacional Helder Barbalho, no segundo dia do Fórum Mundial da Água. O levantamento se refere aos municípios que tiveram situação de emergência reconhecida pelo governo federal nos últimos 180 dias.

No dia 19 de março de 2018, houve o lançamento do Relatório Mundial sobre Desenvolvimento de Recursos Hídricos 2018. O documento das Nações Unidas destaca soluções baseadas na natureza para melhorar a gestão da água. Entre outras recomendações, deve-se ampliar a cobertura vegetal, a recomposição de solos e a proteção das bacias hidrográficas,

O Fórum Mundial da Água foi criado em 1996 pelo Conselho Mundial da Água. Ocorre a cada três anos e já passou por Daegu, Coreia do Sul (2015); Marselha, França (2012); Istambul, Turquia (2009); Cidade do México, México (2006); Kyoto, Japão (2003); Haia, Holanda (2000); e Marrakesh, no Marrocos (1997).

Que as sugestões se transformem em atitudes, tais quais: não jogar lixo nos rios e lagos; economizar água nas atividades cotidianas (banho, escovação de dentes, lavagem de louças etc.); reutilizar a água em diversas situações; respeitar as regiões de mananciais, preservar as nascentes dos rios e divulgar ideias ecológicas para amigos, parentes e outras pessoas.

Últimas notícias postadas

Recentes