TSE lança projeto “#PartiuMudar” que irá promover a formação da cidadania entre jovens

O projeto “#PartiuMudar – Educação para a Cidadania Democrática no Ensino Médio” foi lançado em cerimônia na manhã desta quinta-feira (19) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

TRE-SE partiu mudar

O projeto “#PartiuMudar – Educação para a Cidadania Democrática no Ensino Médio” foi lançado em cerimônia na manhã desta quinta-feira (19) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O projeto é fruto de uma parceria entre a Justiça Eleitoral, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e as Escolas Judiciárias Eleitorais (EJEs).

A secretária da Escola Judiciária Eleitoral de Sergipe, Lidia Cunha Mendes de Matos, esteve presente no lançamento do projeto representando a Justiça Eleitoral do Estado."O projeto será lançado por todos os Regionais em parceria com as respectivas Secretarias de Educação do Estado e será constante a sua construção e melhoria. O material desenvolvido e presente no site http://www.tse.jus.br/hotsites/partiumudar/ proporciona as EJE's atuarem de forma uniforme para promover a educação para a cidadania entre os alunos de nível médio", pontuou a secretária.

O projeto vem complementar a iniciativa do projeto “Eleitor do Futuro”, que tem como foco a formação da cidadania entre alunos do ensino fundamental. O projeto se dedicará a capacitar professores para promover entre os adolescentes de 14 a 17 anos ideais democráticos, a conscientização da importância do voto e a participação ativa na vida política do país. A proposta é trabalhar a educação para a cidadania com alunos do ensino médio de escolas públicas e privadas, para ampliar a discussão não apenas sobre o jovem enquanto eleitor, mas também sobre democracia, sistemas políticos, minorias, o papel da mídia, dentre outros temas.

Ao abrir a cerimônia de lançamento, o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, destacou a importância do amadurecimento de agentes políticos por meio da educação da juventude, como forma de fortalecer a democracia. “Principalmente entre os jovens, existe um clamor por avanços, mas eles só podem ser alcançados com uma mudança de cultura política – que, por sua vez, começa pelos próprios jovens. Muitas vezes, a juventude nem sequer se dá conta do seu próprio potencial de transformação”, disse o magistrado.

O ministro também ressaltou a necessidade do engajamento dos professores para o sucesso da iniciativa, cujo conteúdo, apesar do teor político, é apartidário. “Os senhores professores, sim, serão os grandes responsáveis por levar o projeto até os nossos jovens, exercendo um importante papel no fortalecimento da nossa democracia por meio da conscientização política da nossa juventude”, concluiu.

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), desembargador Romeu Gonzaga Neiva, lembrou a parceria que existe há 13 anos entre aquela instituição e a Secretaria de Educação do DF para a promoção de programas de conscientização da cidadania entre os alunos do ensino fundamental da rede pública de ensino. Para ele, a iniciativa do projeto “#PartiuMudar” vem complementar o trabalho que já é feito para a formação da cidadania entre os estudantes da rede pública brasiliense.

Vejo a oportunidade da excelente iniciativa da Corte Superior Eleitoral, no sentido de ampliar o alcance dos programas de cidadania, de forma a promover a educação política de nossos jovens, possibilitando a difusão de conhecimento quanto aos sistemas políticos, o papel da mídia, o respeito às minorias, dentre outros temas que serão abarcados pelo projeto ‘#PartiuMudar’”, disse Romeu Gonzaga.

Projeto #PartiuMudar

A implementação do projeto “#PartiuMudar” se dará de maneira regionalizada, conforme a competência dos estados e do Distrito Federal para regulamentar o ensino médio. Assim, cada EJE nas 27 unidades da Federação firmará convênios com as respectivas secretarias de educação. As primeiras ações de implementação do projeto foram realizadas na cerimônia no TSE, com a assinatura do acordo de cooperação entre o TSE, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e a Secretaria de Educação do Distrito Federal, e também no Paraná, em Minas Gerais, no Rio Grande do Sul e na Bahia.

O projeto conta com um hotsite hospedado no portal do TSE na Internet, criado especificamente para esse fim, funcionando como base on-line de iniciativas e conteúdos voltados para a educação política. O portal conta com vídeos, imagens, guia do professor, guia do programa “Eleitor do Futuro”, espaço para enquetes, bancos de boas práticas (de alunos e professores) e notícias. Além do conteúdo disponibilizado, o espaço possibilita o diálogo com o TSE e com demais parceiros do projeto, operado pela Ouvidoria da Corte Eleitoral.

 

Últimas notícias postadas

Recentes