Dia da Consciência Negra

Essa data traz à luz questões importantes: o racismo e a desigualdade da sociedade brasileira

Dia da Consciência Negra

No dia 20 de novembro,  o Brasil celebra o Dia da Consciência Negradata instituída pela lei nº 12.529, de 10 de novembro de 2011. Lembra o dia no qual foi morto Zumbi dos Palmares – um dos maiores símbolos da resistência na história do Brasil, maior nome relacionado à luta contra a escravidão. Zumbi morreu em 20 de novembro de 1695.

Um dos pilares da Democracia é a igualdade; e o Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE), hoje, com a gestão do Des. José dos Anjos, por lidar aplicando a justiça, também é defensor e tutela essa causa dos negros, tão significativos na formação da nação brasileira.

Zumbi foi o último dos líderes do Quilombo dos Palmares, localizado no estado de Alagoas. Durante o período colonial, em 1695, com 40 anos de idade, Zumbi foi assassinado pelo capitão Furtado de Mendonça, que recebeu ordens do bandeirante Domingos Jorge Velho.

Essa data serve de reflexão acerca da importância do povo e da cultura africana no Brasil. Também serve para que os brasileiros se deem conta da contribuição dos negros em relação ao desenvolvimento da identidade cultural brasileira.

Essa data traz à luz questões importantes: o racismo e a desigualdade da sociedade brasileira. Relembra a luta dos africanos escravizados no passado. Ressalta o quanto é fundamental continuar lutando para tornar a sociedade mais justa.

O Dia da Consciência Negra serve também para  rememorarmos que a sociedade brasileira foi construída por meio da escravidão. Houve avanços, mas falta oportunidades para a população negra: o racismo ainda se mostra presente nos detalhes do cotidiano.

Últimas notícias postadas

Recentes

Campanha Dezembro Vermelho

O objetivo da campanha é conscientizar e sensibilizar a população sobre as Infecções Sexualmente Transmissíveis, principalmente, sobre a AIDS