escola judiciária eleitoral



A Escola Judiciária Eleitoral (EJE) foi criada pela Resolução do Tribunal Superior Eleitoral nº 21.185 de 13 de agosto de 2002, e alterada pelas Resolução 23.482/16  .

No TRE/SE foi regulamentada pela Resolução 268/2003 e alterada pelas Resoluções 29/2004 e 52/2017 . A instalação da Escola Judiciária no TRE/SE, na gestão do Desembargador José Artêmio Barreto, ocorreu no dia 2 de julho de 2004.

A EJE-SE tem por finalidades a formação, atualização e a especialização continuada ou eventual de magistrados e servidores da Justiça Eleitoral e de interessados em Direito Eleitoral, indicados por órgãos públicos e entidades públicas e privadas.

Compõe a EJE/SE  um Diretor, eleito dentre os Membros do Tribunal, efetivos ou substitutos, por um período de 2 (dois) anos, proibida a reeleição, e dois servidores do TRE/SE.

 

Diretor

Juiz Francisco Alves Júnior

 

Secretário

Lídia Cunha Mendes de Matos

 

Servidor

João Ferreira da Silva

 




Juiz Fernando Escrivani Stefaniu - 31/07/2014 a 31/07/2016

Juíza Lidiane Vieira Bomfim Pinheiro de Meneses - 13/02/2014 a 30/07

Juíza Bethzamara Rocha Macedo - 22/04/2013 a 09/02/2014/14

Juíza Cléa Monteiro Alves Schlingmann - 28/7/2012 a 4/4/2013

Juiz Ronivon de Aragão – 19/4/2011 a 27/7/2012

Juiz Gilson Félix dos Santos – 12/11/2009 a 18/4/2011

Juiz Carlos Rebelo Júnior – 29/5/2007 a 16/5/2009

Juiz Ricardo Múcio Santana de Abreu Lima – 1/3/2005 a 28/5/2007

Juíza Madeleine Alves de Souza Gouveia – 2/7/2004 a 28/2/2005