Coleta Seletiva

O projeto Coleta Seletiva Solidária, lançado (no dia 16 de março) pelo Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE), alcançou números positivos em apenas sete dias úteis, correspondentes ao mês de março. Foram coletados 48,9kg de resíduos domiciliares trazidos pelos servidores do Tribunal.

No mesmo período, o TRE-SE acumulou 88,7kg de resíduos, encaminhados à Cooperativa dos Agentes Autônomos de Reciclagem de Aracaju (CARE). Os resíduos compreenderam papel, papelão, plástico e metal. Também foram encaminhadas 35 lâmpadas ao adequado ponto de coleta, instalado no supermercado Makro (essa empresa firmou acordo de cooperação com o Tribunal).

Para a CARE e a Reviravolta (cooperativas selecionadas por edital público), as parcerias do TRE-SE com instituições que realizam coleta de resíduos é de suma importância, já que a ação colabora com o trabalho e o sustento das famílias que são amparadas pelas cooperativas.

No TRE-SE, o trabalho de conscientização é constante. Os servidores têm sido alertados para não colocar copos descartáveis nos coletores de cor laranja, pois esses copos são recicláveis e economicamente inviáveis (em pequenas quantidades) para as referidas cooperativas. Da mesma forma, o alerta vale em relação a guardanapos usados e a restos de comida, pois são, respectivamente, lixo e resíduo orgânico, não fazem parte da coleta seletiva e podem comprometer o potencial de reciclagem de resíduos secos, além de desorganizar a sala onde esses materiais são acondicionados até a coleta.

Os servidores também são orientados a colocar papel nos cestos para resguardar o potencial de reciclagem desse resíduo e ainda facilitar o transporte e a separação de outros resíduos.

Últimas notícias postadas

Recentes